sexta-feira, 7 de março de 2014

[Opinião] "Legend", de Marie Lu

Sinopse: Outrora conhecida como a costa ocidental dos Estados Unidos, a República é agora uma nação em guerra permanente com as vizinhas, as Colónias. 
Nascida numa família de elite num dos distritos mais abastados da República, June, aos quinze anos, é um prodígio militar. Obediente, entusiasmada e dedicada ao seu país, está a ser aperfeiçoada para fazer parte dos círculos mais elevados da República. 
Nascido num dos bairros de lata do Setor Lake da República, Day, também com quinze anos, é o criminoso mais procurado da República. Mas talvez os seus motivos não sejam tão maliciosos quanto parecem. Pertencendo a mundos muito diferentes, não há motivo algum para que os caminhos de June e Day se cruzem - até ao dia em que o irmão de June, Metias, é assassinado, e Day se torna o principal suspeito. Agora, apanhado no derradeiro jogo do gato e do rato, Day corre pela sobrevivência da sua família, enquanto June tenta desesperadamente vingar a morte do irmão. 
Contudo, numa reviravolta chocante, os dois descobrem a verdade daquilo que verdadeiramente os levou a encontrarem-se, e a que ponto a nação de ambos está disposta a chegar para manter os seus segredos. 
Repleto de ação imparável, suspense e romance, o fascinante primeiro romance de Marie Lu irá certamente comover e arrebatar os leitores.



Opinião:
Legend é uma distopia que junta um criminoso adolescente a um génio das elites.

Numa época em que um teste decide o futuro, June é um pródigo. Foi a única pessoa a obter 1500 pontos no teste que fez aos 10 anos e, por isso, toda a gente espera que ela siga a vida militar e que que chegue ao topo. Mas, na realidade, ela não foi a única pessoa a obter 1500 pontos. Day também o conseguiu. Mas ao contrário de June foi enviado para um hospital para ser alvo de experimentos. Quando o irmão de June, Metias, é assassinado todo aponta para Day. E June vai caça-lo. E é neste momento que as vidas de ambos se entrelaçam.

Quando li que esta distopia iria agradar aos fãs de "Jogos da Fome" tive medo que fosse uma cópia, mas estava enganada. A única coisa em comum é o facto de se passar numa América futura. Não temos triângulo amoroso, nem combates mortais.

Marie Lu criou um mundo maravilhoso, com personagens maravilhosas e acção real. Tenho pena é que tenha acabado tão rápido. A escrita é viciante e simples. Sem floreados, nem descrições cansativas. 

Estou ansiosa pela publicação do 2º volume e, com toda a certeza, que o vou devorar.

1 comentário:

  1. Olá :)
    Por acaso, estou muito indecisa se compro ou não este livro :).
    Boas leituras
    Rosana
    http://bloguinhasparadise.blogspot.pt/

    ResponderEliminar